17 de Fevereiro de 2016

As vantagens de ter um "job jumper" em sua equipe

Há algumas semanas falamos em um dos nossos artigos sobre a diferença entre as gerações que convivem no mercado de trabalho e como os jovens profissionais, conhecidos como Geração Y, tem características mais ousadas e como sua proximidade com as descobertas tecnológicas implicam no desenvolvimento do trabalho.


Além de serem mais dinâmicos eles também costumam ter um senso de urgência maior no que diz respeito ao desejo de construir uma carreira. Com essa postura eles acabam trocando de emprego com maior facilidade e essa movimentação gerou um termo que os identifica, são os "job jumpers".


Os recrutadores podem ficar em dúvida a respeito desse candidato e não ter certeza se ele é um bom profissional, afinal ele pode parecer pouco comprometido com as empresas por onde passou. Entretanto, analisando as habilidades e talentos desse “pulador de emprego” sua empresa tem muito a ganhar enquanto ele estiver entre os colaboradores.

  • Contrate um job jumper se valorizar o alto rendimento

Por já ter passado por outras corporações ele acumula um know how do mercado e de processos que talvez os seus atuais funcionários não tenham. Aproveite esse conhecimento que ele carrega e dê oportunidade para desempenhar seu rendimento. Colaboradores dinâmicos e com sede de crescimento costumam produzir acima da média e isso irá impactar diretamente nos resultados obtidos por todos.


  • Se beneficie da rede de contatos

Os jub jumpers costumam ser os colaboradores mais comunicativos e atentos aos acontecimentos por isso eles constroem um networking significativo e sua rede de relacionamentos pode atrair novos negócios e soluções. Além disso eles conseguem se adaptar mais facilmente aos ambientes e perdem menos tempo tentando se posicionar, já chegam interagindo com a equipe e o entrosamento é mais natural.


  • Não tenha medo de quanto ele vai embora

Um job jumper pode ter contribuído com seu talento em outras empresas, e isso deve ter sido considerado por outros recrutadores que já o contrataram antes. Não tenha receio de quanto tempo ele irá permanecer em sua empresa e se irá levar consigo conhecimento que obteve dentro dela, sua equipe tem muito mais a ganhar com a presença desse colaborador do que evitar um funcionário com esse perfil.


O mercado de trabalho vive em constante transformação e até mesmo gestores de equipes podem se tornar job jumpers, será cada vez mais comum ter colaboradores que concentram suas carreiras em buscar o máximo de satisfação e resolução de desafios por onde passam, até que queiram procurar algo inovador e que os desafie. Nos EUA esse perfil de profissional não é mais estranho, os gerentes de recursos humanos conseguem identificar as melhores vagas para os talentos mais preparados e ir em busca de profissionais motivados por novidades é algo comum. O que se espera dos relacionamentos corporativos é que a ética e as habilidades possam estar acima dos vínculos emocionais com as empresas e empregadores, o que conduz o processo de deixar uma empresa e ingressar em outra de forma madura.


Sua empresa já iniciou um processo de seleção com um job jumper? Conte para nós deixando seu comentário, divida suas experiências com outros profissionais de recrutamento e seleção e amplie também sua rede de relacionamentos.

Escrito por Présumé