27 de Janeiro de 2016

3 tendências que os recrutadores devem conhecer para tomar suas decisões em 2016

Há alguns anos os recrutadores de todo o mundo contam com um aliado em suas rotinas de análise de perfil, entrevistas e contratações: o LinkedIn. A rede de profissionais, criada para conectar pessoas e auxiliar no gerenciamento de carreiras, é uma importante base de dados e contatos e que oferece recursos para quem busca novas oportunidades e, principalmente, para quem recruta talentos.


Anualmente o LinkedIn realiza pesquisas com profissionais da área de recrutamento e lança relatórios com as tendências para o ano. No Brasil, em 2015, os pesquisadores da rede entrevistaram 3.894 decisores de atração de talentos em departamentos corporativos de RH, todos com autoridade total ou parcial no preparo do orçamento dedicado a soluções de recrutamento em suas empresas, com as respostas desses profissionais o LinkedIn publicou o documento com as principais análises feitas. Confira as principais tendências de recrutamento para considerar em 2016, de acordo com a pesquisa.

1 - A prioridade brasileira para 2016 é a retenção de talentos

O momento de crise econômica que o Brasil enfrenta fez com que o volume de contratações diminuísse desde o ano passado, o orçamento para contratação também foi reduzido e esses dois fatores demonstram como as empresas estão enfrentando dificuldade para crescer. Com a previsão de continuar com investimentos controlados e superando as dificuldades a prioridade é reter os talentos que as empresas já têm, 42% dos gestores entrevistados apontam essa preocupação e sinalizam que serão realizados também processos de recrutamento interno para manter os talentos nas colocações mais adequadas para as empresas e colaboradores.


2 - Os maiores obstáculos enfrentados para atrair os melhores talentos

Mais da metade dos gestores de RH consultados, 55%, afirmaram que a remuneração é o maior obstáculo para superar, seguido pela a concorrência, apontada por 35% deles. Essas são as maiores dificuldades para enfrentar neste ano justamente porque o orçamento está reduzido e porque os talentos continuam escassos. Na busca do equilíbrio entre oferta e procura as empresas estão valorizando cada vez mais o fortalecimento do conceito de marca empregadora, aquele que faz com que os profissionais se interessem pela empresa e queiram trabalhar nela, atraindo assim talentos pela imagem que construíram no mercado. Quanto mais pessoas desejando trabalhar em sua empresa pelo que ela representa, melhor serão as condições para contratação.


3 - Marca empregadora ganha destaque e tem reforço do marketing

Se não é possível disputar os melhores talentos com ofertas de salário, o importante é fazer com que os bons profissionais desejem trabalhar em sua empresa. Para isso o marketing está sendo ativado de maneira mais participativa na construção da imagem da empresa. Para isso as redes sociais continuam sendo a principal plataforma de divulgação a respeito das empresas. Um sólido relacionamento com o departamento de marketing pode ser a chave para o sucesso da marca empregadora de uma empresa, esteja aberto às ideias e participe das decisões também neste setor, fazendo com que internamente o trabalho seja multidisciplinar.


Para influenciar decisões de negócios

A conclusão da pesquisa realizada pelo LinkedIn destaca que o ponto em comum entre as tendências de recrutamento para 2016 é a importância dos relacionamentos, primeiramente internos, com os setores de marketing e outros que podem ser multifuncionais. O relacionamento com os candidatos potenciais também deve ser nutrido, tanto dos talentos que a empresa já possui e precisa gerir quanto dos talentos que deseja agregar ao quadro de colaboradores. Essas serão as bases de sucesso para a atração de talentos neste ano.

O cenário na sua empresa sinaliza a mesma conclusão que a pesquisa apresentou? Compartilhe com a Présumé a sua experiência, e lembre-se: temos uma solução que pode auxiliar na redução de custos nos processos de seleção e entrevistas, para saber como nossa plataforma pode ser útil acesse www.presume.com.br/o-que-e.


Escrito por Présumé