22 de Junho de 2014

Como Big Data pode ajudar na aquisição e retenção de talentos

Toda vez que uma nova vaga é aberta em sua empresa, se inicia um processo incessante e minucioso para recrutar e selecionar o profissional melhor adequado ao cargo. Ele começa pela divulgação da oportunidade incluindo a definição das atividades, habilidades necessárias e diferenciais do cargo, e vai até a pesquisa dos melhores canais para a publicação da vaga, fatores fundamentais para atrair os melhores candidatos. Em seguida, ocorre o processo de seleção. Como já sabemos, a leitura de centenas de currículos toma muito tempo, o que impacta também no centro de custo da área.

Além disso, em muitos casos, a seleção de currículo, mesmo com um processo seletivo acompanhado por entrevistas e testes, pode não ser tão eficiente. Afinal, grande parte destes procedimentos se baseia na confiança das informações relatadas pelos candidatos, que podem se preparar para a vaga suficientemente para obtê-la. Diante a este contexto, é fundamental aos Recursos Humanos a busca constante por novos meios que permitam agilidade, redução de custos e até mesmo mais efetividade nas análises dos candidatos selecionados.

A tecnologia, em especial o Big Data e as gravações de “pré-entrevistas” em vídeo e áudio, tem se tornado um excelente recurso para o processo de seleção e retenção de novos talentos, associando inovações aos processos de rotina. Quer saber como? Então nos acompanhe nesse artigo!

A tecnologia e os Recursos Humanos

A evolução destes processos para os Recursos Humanos avança a cada dia. Inicialmente, para se conseguir uma vaga, os candidatos precisavam se deslocar até a empresa pretendida e entregar seus currículos em mãos. Em seguida, veio a possibilidade do envio deste documento através de endereços de e-mail ou mesmo pelo cadastramento no site nas empresas. Contudo, o processo de seleção, diante ao volume de candidatos, permaneceu vagaroso. Para nossa sorte, os avanços tecnológicos têm trabalhado para estas mudanças de padrão. O Big Data, uma das evoluções que tem contribuído para diversas áreas de empresas que buscam análises que levem os gestores a tomar decisões mais certeiras, passa a entrar em cena também para os Recursos Humanos.

O conceito de Big Data é baseado na velocidade, variedade, veracidade, valor e, claro, volume de dados para amparar resoluções fundamentadas em variáveis reais e diversificadas. Para os Recursos Humanos, esta tecnologia vem ganhando cada vez mais espaço para recrutar, selecionar e até mesmo reter talentos de forma mais ágil e assertiva.

Como o Big Data contribui para a aquisição de talentos

O Big Data para os Recursos Humanos tem gerado discussões em relação ao “fim dos currículos”. Calma, esta tratativa não vem como um sentido literal de que as contratações não terão como base informações descritas neste documento tradicional. Eles ainda serão usados como parâmetro para muitas decisões, mas não apenas ao que neles é informado individualmente por um candidato.

Com o Big Data, a área de Recrutamento e Seleção conseguirá lidar com um maior volume de dados (que constam nos currículos), despendendo menos tempo. Isso porque a tecnologia permite o cruzamento de informações similares para identificar potenciais perfis para as vagas de sua empresa. Algumas companhias que já iniciaram o uso desta tecnologia para otimizar o processo de seleção, inclusive, se basearam em informações curriculares de seus funcionários atuais para a definição de padrões que auxiliem na busca por perfis mais compatíveis.

Empresas de grande porte, que lidam com um maior volume de vagas abertas simultaneamente e também com um maior número de interessados, trabalham com soluções ainda mais eficientes no processo seletivo com o apoio do Big Data. Além da relação citada, a ferramenta ainda analisava dados em redes sociais profissionais, como o LinkedIn, para conhecer ainda mais a fundo o perfil dos candidatos. Desta forma, um número consideravelmente menor de pessoas, mas com maior “fit” com a vaga, são levados à fase de entrevistas – que também já recebe uma atenção especial para redução de custos, tempo e aumento de eficiência no processo com o auxílio da tecnologia.

E para a retenção, como o Big Data auxilia os Recursos Humanos?

A primeira questão referente à retenção de talentos está diretamente ligada ao fator contratação. Quando um processo seletivo é bem-feito, a possibilidade de encontrar profissionais engajados e motivados a permanecer e crescer com a empresa é ainda maior. Contudo, há outras formas de identificar talentos com grande potencial de crescimento para a empresa e, com o auxílio do Big Data, construir um perfil padronizado que contribua para reconhecer profissionais que merecem destaque e investimentos para serem retidos.

O tema Big Data associado aos Recursos Humanos, apesar de novo, já é considerado uma grande tendência e, por isso, merece a atenção dos profissionais da área. O assunto é extenso, assim como as possibilidades de usufruir esta tecnologia a favor da aquisição e retenção de talentos em sua empresa. E falando em tecnologias para o recrutamento de novos talentos, você já conhece o Présumé, plataforma para gravação de pré-entrevistas? Dê uma olhada!

Estas foram apenas algumas informações para que você se acostume com o termo e sua importância para o RH. Fique de olho em nosso blog e acompanhe tudo sobre inovação para recrutar, selecionar, reter e qualificar profissionais em sua empresa!



Escrito por Renato Tavares